Laiza Singulani

Biografia

Sempre tive profunda conexão com o corpo e o movimento corporal e foi, aos sete anos de idade, que ele entrou na minha vida. Minha primeira paixão pelo movimento iniciou-se com o balé e foi através deste que eduquei meu corpo para o ritmo, disciplina e técnica do movimento. Foram treze anos dançando em teatros e festivais pelo Brasil, muitas horas de aulas buscando aperfeiçoamento da técnica, limpeza do movimento e também à dedicação de ser professora desta arte tão maravilhosa que é o poder de traduzir no corpo a música e o sentimento.

Mas, precisava caminhar…e buscava respostas para questões que não sossegavam dentro de mim. Apaixonei-me pelo movimento e mais conhecimento era necessário. Foi quando no ano de 1996 decidi iniciar uma formação universitária. Embora bailarina formada, optei pela Educação Física, pois além de ser o projeto possível para aquele momento da minha vida, era essa formação que iria abrir horizontes para outras formas de enxergar o movimento. Durante os quatro anos de minha formação pude “passear” pelas diversas modalidades que foram sendo apresentadas no curso.

Quando nos apaixonamos pelo estudo do Corpo e pela cura que a educação pelo movimento nos proporciona, assumimos um caminho somente de ida. Enfim, em 1999 formei-me em Bacharel e Licenciatura em Educação Física e “dançava” agora nos palcos aquáticos, sendo instrutora de hidroginástica e natação para bebês em academias da Barra da Tijuca. Mas meu estudo do corpo e minha necessidade constante em entender o que Movimento, Emoção e Sentimento tinham em comum, mais uma vez não calaram dentro de mim. Já insatisfeita com a repetição diária do gesto motor apenas como satisfação estética, senti que precisava aprofundar meus estudos, dando voz a um chamado que pulsava dentro, algo que viesse completar o entendimento do que de fato é esse CORPO SAGRADO, nossa moradia terrena.

Em 2002, fui mãe pela primeira vez, e todo o meu projeto de estudo teve que aguardar para poder viver a experiência do Corpo de ser Mãe. Gabriela trouxe-me um lindo corpo de mãe e mostrou-me o quanto era necessário o entendimento da entrega para o outro, o Corpo que gera, que nutre, a fusão com o outro que somente é vivido na troca de amor e cumplicidade, no cuidar e corporificar o sentido mais completo para a palavra abnegação. A cada dia ficava mais claro meu propósito. Nessa jornada de auto-conhecimento, encontrei-me com a jornada da minha alma através das lâminas do Tarô. Coloquei o estudo do Corpo em stand buy, e percorri durante 2 anos o estudo desta poderosa ferramenta em busca de mim mesma.

Foi quando adoeci por conta de uma poderosa estafa que me colocou de cama. Digo “poderosa” pois foi somente assim que fui forçada a resgatar meu projeto de estudo do corpo. E naqueles momentos em que nos dirigimos ao “alto” e pedimos ajuda, escutei minha orientação interna e mais uma vez, parti…em busca do Corpo Sagrado…Corpo Consciência.

Em 2004 iniciei meus estudos na Filosofia Taoísta, através de uma técnica chamada Alquimia Interna Taoísta. Mais uma grande fase de transformações estava por vir. E, como o próprio nome nos sugere, transformar algo bruto em um mesmo, porém lapidado, não era tarefa fácil. Fui profundamente modificada por esta técnica. Tudo que pensava saber sobre meu corpo foi desmontado. Tive que aprender a construir minha nova casa com alicerces mais profundos e sólidos. Raízes profundas fizeram-me aprender a amar a energia desta grande Mãe que é nossa Terra querida. Uma consciência libertadora instalou-se em cada célula do meu corpo e pude CORPORIFICAR uma experiência de me sentir “encarnada” em mim mesma. E como não passar adiante esta poderosa técnica? Logo, em quatro anos de estudo já era instrutora de Alquimia Interna Taoísta.

As mudanças pelas quais passei me estimularam a prosseguir em meus estudos e precisava compreender como meu corpo modificou-se tão profundamente em sua condição física, postural; como foi possível esta mudança? Em 2005, iniciei uma especialização em Reestruturação Corporal Global (RCG), buscando respostas à estas perguntas. O casamento perfeito aconteceu. Através deste estudo pude compreender a importância da Posturologia com bases científicas para explicar as mudanças corporais, somando-se ao estudo da Medicina Chinesa quanto às mudanças energéticas. Posturas, exercícios respiratórios, consciência corporal e meditação. Esta foi a fórmula que me ajudou a vencer a estafa que me acometeu e trouxe luz para o amadurecimento da importância do Corpo, da Consciência do Corpo… para o início de algo que eu já praticava; o início de um processo para o despertar do nosso potencial humano. Sem ele, O CORPO, nossa viagem ficaria comprometida. Apoderar-se do corpo é o início para o reencontro com as sensações e percepções esquecidas sobre o feminino.

Em 2007 fui mãe pela segunda vez. Diana nasceu em casa, parto natural. Meu corpo já não era o mesmo. O contato com o nascimento feito desta forma era a constatação de uma vitória. Foram anos nesta busca pela inteligência corporal e a experiência de um parto em casa o maior presente que experimentei na vida.

Em 2008, conheci a Teoria Integral de Ken Wilber através de Katia Larsen, tendo feita esta Formação com a mesma no Instituto do Saber Integral – ISI, onde mais claros ficaram os propósitos e a importância do trabalho corporal para o despertar e desenvolvimento do nosso potencial.

Percorrendo estes anos desde então venho ancorando estes trabalhos através de grupos.

E, como nos movemos em ciclos ascendentes, novamente nesta espiral evolutiva, a dança me reencontrou; ou fui eu que a reencontrei. Sempre amante do movimento e da expressão da arte através da dança, Meu Corpo Consciência, Corpo Sagrado, conheceu as danças étnicas.

A Dança retorna  e hoje ministro aulas  de Dança Cigana Artística e Dança Árabe/Egípcia (Dança do Ventre), aonde reúno a experiência desse corpo vivido ao poder exuberante das danças femininas.

A Dança posta neste lugar, tem como propósito a integralidade da consciência corporal ao fluir do movimento como condição para a cura:

  • CORPO CONSCIENTE
  • CORPO SAGRADO/DANÇA SAGRADA
  • SANTUÁRIO DO FEMININO
  • DIVINO CORPORIFICADO

 

Eu Sou Laiza Singulani